32

Campeão. De novo.

4 títulos e invencibilidade. E o ano só tá começando …

Anúncios

Uretano

Acabo de assistir a “Dirty Money”, emocionante documentário sobre a história do skate no Brasil. Confesso que, por não praticar o esporte, estava buscando algo sobre a cena do hardcore brasileiro no início dos 90’s, que eu acompanhei tão de perto, trocando zines e flyers, assistindo a toscos vídeos gravados em VHS e, principalmente, colecionando demo tapes das bandas da época. Bem, pouco se fala de música no filme a não ser a menção do lançamento do Cold Beans, banda do grande Cesar Carpanez, de tantos bons seviços prestados à música brasileira.

Taí a cena do filme que mostra o EP do Cold Beans que, claro, tá na minha coleção, duvida?

Bem, pra quem não é da época pode não dizer muita coisa mas, pro veinho aqui, carai, emocionante.

A lição da Copa

Copa, ainda?. Foi mal. Só pra dizer que não, eu realmente não torci pro Brasil. Incrível como eu não consigo um mínimo de identidade com o ex-treinador e seus bonecos amestrados. O que é Kaká senão um dos caras mais sem-sal da história da pelota? E que tal uma seleção que vai trocar dólares (muitos) por uma apresentação num país onde as pessoas têm sua mão cortada por roubar comida? (comissão técnica e jogadores nada tem a ver com isso, sei). Que bom que o título foi para as mãos de quem sabe jogar bola e, melhor, que ótimo que ouvimos tanto a palavra Ubuntu.