Nostalgia

Quase me trucidam quando falo que não sinto saudades do 80’s. Minha vida naquela década foi demais, meus amigos são, a maioria, daqueles tempos, eu era duro e feliz. Eu só não concordo que as bandas eram boas, e tenho asco quando ouço falar de festinhas revival dos anos 80 (as pessoas mudaram pra pior, estamos todos mais feios e nossos neurônios estão todos muito mais complicados. O som nesses tristes eventos? Blau Blau e quetais, cruzes. Eu não gostava disso na época, imagina hoje). Bem, mas lendo essa matéria do Porão do Rock 2009, que teve até show do Legião Urbana, passei por uma banda que me fez voltar naquele tempo. E ficar feliz. O Escola de Escândalo tocou apenas 5 músicas, mas saber disso foi o suficiente pra me bater aquela nostagia. Eu já sabia que eles iam tocar (imaginava ter um representante lá, né Robson?), mas aí, coisas da internet, acabei descobrindo um vídeo do Escola, em 1986 e com a formação original, ainda com a Mariele, que depois tocaria no Arte no Escuro e com o falecido guitarrista Feijão. Lindo. Viva os 80’s!

A imagem e o áudio estão ruins, mas vale a visita:

escola

9 comentários em “Nostalgia

  1. Pois é, depois de ler seu comentário, me lembrei da minha aula de natação de manhã, quando rolava, na piscina ao lado, uma aula de hidroginástica. Jovem Guarda em versões remasterizadas, e os velhinhos na maior empolgação. E eu achando aqueles arranjos pobres, as letras pueris e a imitação, às vezes grotesca, do melhor e do pior que rolava na Inglaterra e EUA na época. Para os velhinhos, porém, aquilo devia lembrar bons e felizes momentos da juventude.
    Me deu um estalo se eu não estaria esperando ouvir Legião, Titãs, ou algo do tipo e, numa terceira piscina, uma turma ali na casa dos 20 anos pensasse exatamente o mesmo que eu pensava da turma da hidro.
    Então, fui ouvir o segundo disco dos Titãs (Televisão) e, em “Insensível”, a surpresa: achei os arranjos pobres, as letras pueris e um backing vocal incrivelmente ridículo. Bem, o que eu queria então? Meia dúzia de músicas que me trazem ótimas recordações de ótimos momentos (Andrea Doria, Baader-Meinhof Blues, etc.). E, por alguma incrível mágica da mente humana, continuo gostando de ouvi-las (sem achar nada pobre ou pueril). Tudo bem, o que estou sentindo não é a música, mas o momento que ela lembra…
    Viva os 80´s, pelo prazer de lembrar, viajando na música, os bons momentos.
    Mas ir a festas desse “estilo”, ou assistir a voltas “caça-níqueis” de bandas mutiladas, não dá não. Fuck the 80´s! Olhando uns para os outros, as barrigas, carecas e óculos só vão nos mostrar que aqueles tempos não voltam … Melhor conhecer o novo e viver o presente, sem renegar o que o passado tem de bom.
    E, claro, quem faz estas fe$ta$, ainda acha que só porque tocou naquela época é bom. E tome Metrô, Absyntho, Sempre Livre e outras coisas “inaudíveis”.

    1. Meus queridos amigos, concordo plenamente com o Sergão e contigo Motinha, porém não posso renegar o meu passado, foi bom enquanto durou e é muito bom lembrar dele com a nostaugia que lhe é peculiar. Realmente as músicas eram uma “BOSTA”, o audio horroroso, as letras medíocres, porém, foi muito bom parcipar de tudo aquilo com vocês, meus amigos. Rolar no chão, dar epilético, ir ao show do Barão e sair na terceira música porque o Jorge arrumou uma briga e entrou na porrada!!!! Tudo foi muito bom na época que lhe cabiam. Os meus vinis continuam empoeirados e guardados para quando bate aquela saudade, vou lá, ouço e depois guardo para quando houver a necessidade de ouvir aquelas “merdas inaudíveis”, como o Sergio colocou muito bem.
      Os anos 80’s fizeram parte de nossas vidas quer vocês queiram ou não, então vamos celebra-los. VIVA AOS ANOS 80’S.
      Abraços.

      1. Hubert Schamall vc é de votuporanga? … o conheci qdo garoto, eu era amigo do cacaio (ACBS) … ia estudar para as provas do ginásio em sua casa … vcs tinham uma coleção de livros chamada “Mundo Pitoresco” … havia um piano na sala … grande quintal … cheio de árvores e alguns cágados (Tartarugas) soltos … seu pai lia o jornal a noite sentado debaixo de uma grande árvores … casa defronte a escola de comércio … meu email: luks.msi@terra.com.br … Abração … (PS: se não for vc desculpe-me … obrigado)

  2. Hubert Schamall vc é de votuporanga? … o conheci qdo garoto, eu era amigo do cacaio (ACBS) … ia estudar para as provas do ginásio em sua casa … vcs tinham uma coleção de livros chamada “Mundo Pitoresco” … havia um piano na sala … grande quintal … cheio de árvores e alguns cágados (Tartarugas) soltos … seu pai lia o jornal a noite sentado debaixo de uma grande árvores … casa defronte a escola de comércio … meu email: luks.msi@terra.com.br … Abração … (PS: se não for vc desculpe-me … obrigado)

    1. Olá Luiz, aqui é o Alexandre, autor do blog. Cara, posso te garantir que o Hubert não é de Votuporanga, trata-se de um grande amigo de minha infância, crescemos juntos em Petrópolis – RJ.

      abraço

  3. Não querendo dar meus pitcos… mas já dando: O schamall em pauta é o prvavel sobrinho do Cacaio e do Hubert de Votuporanga.. filhos da Dona Olga.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s