Ferro-velho da memória

É o título da coluna de Claudia Zaitano no Zero Hora de hoje, 15 de agosto: (…) seu Orlando acharia muito engraçado se tivesse vivido pra ver que, no comecinho do século 21, iam começar a fabricar minúsculas câmeras digitais de cinco megapixels com a exata mesma cara da rolleiflex que ele usou até a última pose. Chama-se isso de visual retrô – uma maneira estilosa de admitir que o preço da aceleração é a eterna nostalgia”. Bacana. Pra ilustrar, imagem que vi hoje no sempre incrível Idea Fixa:

nano-case